Pais de primeira viagem: por onde começar

A descoberta de que um bebê está por vir é motivo de comemorações. A surpresa ao se deparar com o teste de gravidez positivo pode trazer um mistura de emoções para os pais de primeira viagem. Mesmo aquela gestação bem planejada, em detalhes, pode despertar uma ansiedade sobre a nova vida que está a caminho. Muitas mudanças são esperadas, tanto físicas – no caso da mamãe – como também psicológicas, além de alterações de rotina e de espaço.

Como forma de ajudar os pais de primeira viagem a darem os primeiros passos, desenvolvemos, ao longo do artigo, em subtítulos, alguns temas específicos sobre o começo dessa nova etapa. O papel do pai, o papel da mãe e outras dicas são os tópicos abordados. Boa leitura!

Papel do pai na gravidez

O pai é uma figura muito importante nessa fase e nas quais estão por vir. Ao se anunciar a gravidez, é normal que todos deem atenção apenas para a mamãe, até porque será ela que irá gerar uma vida em seu ventre e irá sofrer a maior mudança física de sua vida. Porém, temos que entender que o pai também é muito importante nessa fase.

Os homens e futuros papais precisam se envolver na gestação. Eles não devem ficar em segundo plano, mas devem participar ativamente nas transformações que está ocorrendo com suas mulheres, devem pesquisar sobre o bebê, o desenvolvimento dele, estar aberto a conversar com a mãe sobre suas inseguranças e estar presente nos momentos de felicidade e de descobertas. 

Eles devem descobrir juntos o que é “ficar grávidos”, qual é a real emoção por trás disso tudo. Irão ver que se trata de um novo mundo a ser descoberto por ambos, principalmente aqueles pais de primeira viagem. 

Cada semana que passa o bebê se desenvolve. A cada dia que passa ele se mexe mais, começa a dar vários chutinhos. O pai participar de tudo isso ajuda a entender que ele é importante na relação com o bebê, com o sentimento de ser útil para aquele momento, e de pertencimento por estar cercado de sua nova família. 

Não existe nada mais especial que isso. Além disso, quando o pai comparece nos exames de pré natal juntamente com a mãe, nos ultrassons, é um momento único que deve ser desfrutado pelos dois.  

Vida à três

Na nossa cultura, existe a ideia de que o pai não precisa se envolver com a gestação. Porém, quando isso ocorre, inclusive, o próprio relacionamento do casal pode também se afastar. Com a gravidez e a chegada de um bebê, pode ocorrer uma mudança por parte da vida em casal, passando ambos a viver em função da nova vida que está vindo e, consequentemente, os papéis de homem e mulher podem se perder.  

Quanto a isso, o casal pode tirar um tempo para eles, conversar sobre seu relacionamento, destacar os pontos que serão proveitosos para os dois, ou os que não são mais úteis pode ser um bom começo.

Outra ideia é tirar uns dias off e fazer uma viagem, a tão famosa ‘’Baby Moon”, que nada mais é quando os pais viajam, só os dois, antes do baby nascer, para tirarem um tempo para se curtirem, se acalmarem com a ansiedade da gestação e se amarem muito.

Papel da mãe na gravidez

Que o papel da mãe é fundamental na gravidez, todos já sabem. Além de gerar a vida, ela deve sempre estar forte e saudável. O bebê também deve estar com a saúde em dia, peso ideal, crescimento adequado, a mãe deve estar com o peso certo de acordo com as semanas da gravidez, deve se alimentar bem mas não ganhar peso em excesso tanto (sim, é realmente intenso ser mãe). 

A mãe de primeira viagem sente uma pressão por todos à sua volta. Primeiro porque ela está grávida, e todos vão querer saber se está tudo bem com ela, todos irão se preocupar, e toda atenção será para ela.

Segundo que as opiniões sempre virão, pedidas ou não. Algumas pessoas irão insistir em sempre dar pitaco na sua vida, e você deve apenas fingir que compreendeu tudo. A única informação que realmente importa é a de seu médico, tenha consciência disso. 

Mãe, não se sinta mal com ou outros “apenas tentando ajudá-la”. Não leve os palpites tão a sério. Pode parecer que o mundo todo está conspirando contra você e que todo o seu esforço feito até agora não valeu a pena. Mas pode ter certeza de que valerá muito a pena tudo isso.

Aceite ajuda

A mãe de primeira viagem se manter, psicologicamente, bem é uma forma de mostrar que a gestação está sendo levada de forma leve e sadia. 

Às vezes, caso ela não consiga lidar com os seus sentimentos e com a entrada dela nessa nova vida, buscar ajuda pode fazer com que se encontre. Hoje em dia, existem diversas redes de apoio para se conectar virtualmente, com grupos no Facebook, Instagram e WhatsApp. 

É possível ter apoio de amigos próximos, do parceiro, da família, e até do terapeuta. Qualquer ajuda é uma boa opção para que você fique bem consigo mesma e com o bebê, afinal, a mãe estando bem, o bebê ficará bem.

Evite comparações

A mamãe gestante se comparar com outras grávidas é extremamente normal, mas o problema chega quando se torna obsessão. Mesmo ainda em relação ao peso e corpo. Tenha em mente que nem sempre o que é mostrado nas redes sociais é verdade. Sem contar que cada mãe e cada gestação é única. Tente fazer o que é melhor para você, respeite seu tempo e se admire. Você é uma mulher forte por estar passando por tudo isso.

Mistura de sensações

Quando recebida a notícia da gravidez, é normal a mãe se sentir ansiosa, ter curiosidade sobre o novo, às vezes se sentir feliz por gerar uma nova vida e às vezes estar cheia de dúvidas a respeito do que se espera.

Você descobrirá que, com a chegada de um filho, você é mais forte do que imagina. A maternidade transforma a mulher, e mesmo nos dias mais difíceis, ela fará com que você levante da cama para sempre zelar pelo seu filho.

A maternidade é um grande processo de aprendizagem que não há certo ou errado, cada mãe cria seu filho da forma que achar melhor, conforme seu instinto materno. Mas, o que existe sempre em comum, em qualquer casa e qualquer endereço, é o amor de uma mãe por um filho. Não existe coisa maior no mundo.

Para concluir…

De modo geral, podemos dizer que os pais de primeira viagem passam podem passar por uma mistura de emoções logo após ter em mãos o teste positivo de gravidez. Muitas vezes, os primeiros passos passos para lidar com essa nova etapa exige que alguns cuidados sejam levados em consideração, de modo que a gestação ocorra da melhor forma possível.

A ajuda e compreensão, principalmente do pai, é fundamental nessa fase. O casal agora viverá, juntos, uma nova vida. Quando o pai participa da gestação, ele entende o seu papel, entende que é útil, entende que ele pertence à família e entende que a gravidez não é apenas entre mãe e filho, mas sim à três, entre pai, mãe e filho.

Com toda a certeza, desfrutar das emoções e da descoberta, como forma de aguçar o  maternal e paternal é extremamente saudável para que exista uma construção de relação entre os pais de primeira viagem e o seu novo baby.